Início > Resumo - Igor > Howlet I

Howlet I

Nossa história tem inicio com a chegada de Rurik na cidade de Howlet. Um bárbaro salteador que fugiu após a morte de todos os seus companheiros em um ataque a alguns viajantes. A avançada e murada cidade de Howlet é protegida por uma força policial bem-estruturada, da qual faz parte Hagen Hein-Mark, que intercepta o curioso bárbaro na entrada da cidade para mantê-lo “à par da lei”. Hagen esperava um paladino, Skaff, que traria o corpo de seu mestre, morto em um ataque à carruagem da sobrinha do Duque de Howlet, à qual eles defendiam.
Hagen deveria investigar os ataques de salteadores que tem havido recentemente, e encontrar o assassino do paladino. Na flechada que matou o paladino, encontraram uma mancha negra que se espalhava pelos seus tecidos e roupas. Hagen pegou a flecha e amostras da substância negra pegajosa. O paladino é enterrado no Templo de Heirouneous.
Hagen leva a amostra ao alquimista do Duque e entrega uma segunda a um contato seu no submundo, ficando com uma terceira parte da amostra.
Na taverna, Skaff e Hagen estão bebendo, quando Rurik, que conhece apenas o policial que o abordou, sentou à mesa com eles. Conversavam, quando notaram um estranho nômade sentado em um canto isolado. O taverneiro disse que esse homem nunca falava com ninguém e ninguém sabia quem ele era ou o que vinha fazer na cidade. Pagava suas contas com pepitas de ouro.
Rurik se hospeda numa estalagem muito pobre, sem trancas nas portas.
No dia seguinte, os três homens voltam a encontrar-se na taverna, quando o contato de Hagen, Zeck, traz as respostas: um especialista em venenos da guilda de ladrões disse não conseguir identificar a substância, e acredita ser algo mágico.
O alquimista do Duque diz que a substância trata-se de alcatrão, apesar da característica de se espalhar não é comum ao alcatrão. Quando indagado sobre a presença de magia, ele diz não ter pesquisado isso, mas pede então uma segunda amostra para fazê-lo, pegando-a das restantes com Hagen.

Naquela noite, Rurik presencia o assassinato da mulher de um sapateiro quando seguia o nômade (que desaparece nas ruas), e descobre que o assassino trata-se de um de seus companheiros mortos. Travam combate, o assassino é morto e Rurik cai inconsciente.
Os policiais prendem Rurik, encontrado ao lado de dois cadáveres. Os ferimentos de Rurik estão com a mesma substância negra do paladino morto. O bárbaro é liberto, mas mantido sob a guarda de Hagen. Um sacerdote de Heirouneous, Péricles, suja seus dedos com a substância fazendo curativos em Rurik. Hagen e Skaff vão até a casa do sapateiro, e Hagen pede permissão para ver o corpo da mulher morta, pedido ao qual o sapateiro reage com raiva. Skaff pergunta se o corpo tinha manchas negras, e a resposta é sim. Vão até a funerária, e o agente funerário lhes diz que o assassino também tinha uma cicatriz manchada no peito, mas que era antiga (segundo Rurik, do golpe que matou seu companheiro). Na taverna, o investigador vai até a mesa do nômade (que Rurik diz parecer um xamã) e encontra o entalhe tosco de uma serpente alada.
Nessa noite, chega à cidade a meia-elfa Lauren. Nova no local, ela percebe a conversa estranha de Hagen e os demais na taverna e fica curiosa. Quando ela sai, um homem a aborda, dizendo-se da guilda de ladrões, e a ameaça, reconhecendo-a como uma ladra. Diz que ela deve espionar Hagen, que está se metendo onde não deve, e dizer-lhe tudo quando ele procurá-la novamente. Ela hospeda-se na mesma estalagem que Rurik.
Pela manhã, Rurik e Lauren fazem amizade no desjejum. Lauren sai para tentar invadir a casa de Hagen, mas desiste quando um homem a vê. Encontra Rurik na rua, mais tarde, e Hagen e Skaff acabam os encontrando. Vão todos juntos à biblioteca pesquisar sobre a serpente alada, e nada encontram. O xamã aparece na biblioteca, mas desaparece entre as estantes.

Anúncios
Categorias:Resumo - Igor
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: