Arquivo

Archive for novembro \26\UTC 2006

O Chamado do pai de Skaff

26 / novembro / 2006 Deixe um comentário

O paridoni e o chinês continuam discutindo, quando Ilia se intromete, fazendo sua voz ser ouvida pelos dois, mesmo não estando naquele local. Isso ocorre no momento em que Hagen diz que Quang não passa de um mendigo qualquer, e o homem atenta para o fato de que o monge é muito mais do que um simples mendigo, caso não fosse assim, não teria atraído a atenção de Malken, e pede para que Hagen pergunte a Qaung sobre o que lhe aconteceu.
Hagen ignora todos os apelos e volta para a estalagem. Pouco depois disso, os demais decidem ir buscar o corpo de Skaff na estalagem, e enquanto os outros se preocupam com o transporte do corpo, Lauren tenta um último argumento para convencer Hagen. Ela invade o quarto do investigador, e fica ali até ele a escutar. Ela argumenta que ninguém realmente tem “obrigação” de fazer nada, nem mesmo Hagen. Mas assim como ele, nenhum deles tinha obrigação de ir até a Terra dos Pesadelos para o salvar, voltando cheios de seqüelas de lá, só para trazê-lo de volta. Às vezes existe algo além da pura obrigação. E Lauren reforça dizendo “Skaff foi o primeiro a ir atrás de você. Você tem uma divida conosco…”
Hagen não fala nada, e sai do quarto. Ele dirige-se para o cemitério, sem avisar ninguém, e encontra Ilia dentro de um mausoléu que foi preparado para o ritual. O detetive pergunta quem é o mestre de Ilia, e o homem lhe entrega uma carta com o selo de Strahd Von Zarovich, convocando pessoas que possam investigar movimentações estranhas que acontecem em suas terras. O acordo é ir até o fim deste ano ouvir a proposta do Conde da Baróvia. Os demais chegam com o corpo, e após todos aceitarem a condição, Ilia diz que precisará de instrumentos cirúrgicos que podem ser encontrado no sanatório abandonado ao lado do cemitério.

Sendo assim, Quang, Rurik e Lauren vão mais uma vez para dentro do sanatório, e lá são vitimas de um dream spawn que se faz passar pelo irmão gêmeo de Quang Fei. Entretanto, devido à própria situação e pelo comportamento da criatura, fica claro que ele não é quem diz ser, e após um rápido combate, a criatura é posta fora de combate e amarrada (mais tarde o monge retorna ao local e liberta a criatura, que foge para dentro do sanatório). Sem muita dificuldade eles encontram uma maleta com os instrumentos necessários e retornam ao mausoléu.
Ilia então inicia o ritual, limpando o corpo de Skaff e costurando sua cabeça de volta no local. Ele monta a armadura de mithral ao lado do corpo, derramando um pouco de sue próprio sangue sobre esta, que se torna de um tom avermelhado. Ele conversa com o corpo, e abre o peito do paladino, expondo seu coração e retirando o sangue coagulado de dentro com a uma bomba. Nesse momento ele pede o sangue de alguém do grupo, e tanto Quang quanto Hagen se oferecem, mas o monge é o escolhido, pois segundo Ilia ele tem mais a sacrificar (sua pouco usual energia espiritual e sua inocência). Ele abre o peito do monge, a sangue frio, e retira sangue de seu coração, deixando uma horrível cicatriz no peito do chinês. Durante o ritual, Victor começa a desconfiar que Ilia seja um morto-vivo, provavelmente um vampiro. Então, o necromante junta o sangue de Skaff com o de Quang e o seu próprio, assim como a um líquido verde esfumaçante, e injeta no coração do paladino. Pouco após isso, Skaff desperta, sendo chamado da escuridão no além pelo espírito de seu pai.

Anúncios
Categorias:Resumo - Igor

Como trazer Skaff de volta?

24 / novembro / 2006 Deixe um comentário

Hagen conversa com Rurik, que diz que não queria fazer aquilo, e parece arrependido. O detetive acredita no bárbaro, um pouco baseado no relato de Victor, e propõe que ele se submeta a uma sessão de hipnotismo para resolver seu problema. Entretanto o homem se recusa a ser “curado”, mas conta que pode trazer Skaff de volta. Assim, o investigador o desamarra e o deixa sair pela janela, sem armas.
Após isso, o detetive sai para conseguir informações no submundo da cidade. Ninguém parece ter idéia de quando Malken está ou não na cidade, exceto quando ele assim o quer, e nem sabem se ele chegou recentemente. Também parece que não há nenhum conhecimento sobre a identidade do assassino da cabeça de abóbora, e alguns assassinos profissionais estão preocupados com a presença do estranho, que pode estragar seus negócios. Depois, vai até a casa do sapateiro que, muito irritado com o horário, confirma que apenas confeccionou botas com um salto faltando para o cuteleiro, e para ninguém mais.
Rurik volta à estalagem, escalando a janela do quarto de Skaff, onde Quang Fei velava o corpo do amigo morto, e pede a ele que chame os outros. O monge chama Victor, e eles trancam o quarto onde Lauren dorme para ir falar com o bárbaro. Rurik explica a eles que Hagen o libertou para que ele fosse falar com alguém que é capaz de trazer Skaff de volta, exatamente como era antes, mas a condição imposta pelo homem implicava em um compromisso da parte de todo o grupo.
Nesse meio tempo, Lauren acorda com o vento frio da noite. A janela está aberta (ela não sabe que a mesma deveria estar fechada), e no parapeito está um guaxinim olhando para ela. A meio-elfa tenta espantar o bicho, mas ele não foge, e se aproxima mais dela. O resto do grupo decide ir chamar a ladra, para irem até o homem que trará o paladino de volta à vida, e o guaxinim começa a seguir Lauren como um cãozinho, sendo acolhido por ela. Ela não sabia ainda que Skaff tinha morrido, e não entende porque Rurik agora quer ressuscitá-lo.

Rurik, sabendo que o investigador havia saído da estalagem, utiliza o faro de seu totem lobo para encontrá-lo nas ruas da cidade, e quando o grupo o encontra e lhe é explicada as condições impostas, Hagen “ignora” os apelos do grupo e não aceita de forma alguma a situação. Ele finge ir embora, mas segue o grupo escondido (só Rurik o percebe) enquanto estes vão até o cemitério conversar com o misterioso homem.
O homem alto, esguio, de pele pálida e cabelos negros os esperava em frente ao cemitério. Seu nome é Ilia, e ele diz que pode trazer Skaff, mas só o faria com um compromisso de todos os membros do grupo, sem exceção, em aceitar ir até o fim do ano ouvir uma proposta de seu mestre. Ele explica para Victor um pouco de como será o ritual que trará o paladino de volta, ficando claro que se trata de necromância, mas de natureza não intrinsecamente maligna. Diz também que isso só poderá ser feito até o fim daquela mesma noite. Como todos supõe que Hagen não está lá, Ilia espera o retorno de todos com a decisão final. Enquanto eles conversam, o guaxinim denuncia Hagen indo em sua direção, o que faz o investigador começar a ir embora. Quang Fei corre em direção a ele e tenta convencê-lo a colaborar, mas a conversa acaba em discussão e ofensa mútua.

Categorias:Resumo - Igor

Conheçam Dr. Harvard! II

15 / novembro / 2006 Deixe um comentário

Os guardas e Tristen, correm para atacar Rurik, e o lorde rapidamente o derruba com poderosos golpes do cabo de sua espada. Victor sobe para o telhado atrás de Lauren e Harvard por outra janela, e Quang faz o mesmo assim que se recupera do choque. Harvard fareja a ladra, dando fim a suas esperanças de se esconder, e ela decide descer pelo outro lado do prédio. Victor faz uma magia para aumentar o tamanho do monge, para que este possa lutar contra o homem-lobo. Harvard diz a Lauren “Você tem algo que me pertence!”, e assim que termina a frase Quang acerta ele com um encontrão. Lauren tenta aproveitar a distração para descer, mas o lobisomem é mais rápido e pula agarrando a ladra, derrubando os dois na rua.
Harvard imobiliza a ladina, não a deixa utilizar sua adaga de prata, então resmunga alguma coisa (conjura zona da verdade) e começa a interrogar-lhe sobre o crânio. Lauren não mente, somente diz que não está com ela e que não sabe onde está, e que não foi ela a responsável por trazê-los para cá, achando que foi o mago do grupo. Quang Fei interrompe a conversa atacando o lobisomem e pedindo para que ele largue sua amiga, mas o clérigo coloca seus dentes sobre a garganta de Lauren deixando claro o que pode acontecer caso alguém interfira. O clérigo a ameaça, dizendo que se não fosse por ela estaria com o crânio agora e não estaria nesse lugar estranho. Manda que ela encontre o crânio e devolva a ele, pois pode encontrá-la a qualquer momento e se ela não o fizer, irá voltar para matá-la. Dito isso, ele sai de cima da meio-elfa e desaparece pelas ruas de Egertus.

Enquanto isso, Hagen e o cuteleiro chegam à casa do artesão, e este percebe que forçaram sua porta, e o investigador percebe que foi Rurik quem o fez, através de pelos de sua capa de pele de lobo que ficaram presos na porta. Os dois entram e conversam no porão onde fica a forja do cuteleiro. O homem diz que tem certeza de que o assassino é um homem rico da cidade, e que provavelmente é Libs, pois esse tentou forçar um relacionamento com sua esposa certa vez. Entretanto, devido a isso, a policia faz vista grossa para o caso, propositalmente não resolvendo nada. Também deixa claro acreditar que muitos da cidade conspiram para abafar o caso. Mostra que realmente uma de suas botas não tem salto, devido a uma deficiência congênita que torna uma de suas pernas menor que a outra, mas não sabe como pegadas suas podem ter aparecido no local de um dos crimes.
Lauren continua no chão, na rua atrás da estalagem, chocada. Quang Fei a pega no colo e leva a moça para o quarto de Hagen, tentando acalmá-la. Sir Tristen e Victor começam a cuidar dela, criando um antídoto para o veneno. Quang Fei está no corredor orando sobre o corpo do paladino, e Rurik está amarrado dentro do quarto de Lauren. Hagen chega na taverna nesse momento. Sendo reconhecido pelos guardas de Tristen, tem permissão de adentrar o estabelecimento e percebe que algo grave aconteceu. Conversa com Quang, e logo depois com Victor, que põe ele a par do ocorrido (exceto do detalhe sobre a resposta de Sir Tristen às batidas na porta). Dizem a ele que Lauren foi picada por uma cobra, e ele a deixa descansar ali, trocando de quarto. O investigador pede a Sir Tristen que o ajude e o acompanhe até a casa de Libs para um interrogatório, mostrando todas os indícios de porque acredita que isso seja necessário, e o auxílio lhe é concedido. Logo em seguida, vai até o quarto onde Rurik está mantido amarrado.

O sonho de Rurik

Enquanto está desacordado e amarrado no quarto de Lauren, o bárbaro tem um sonho. Ele se encontra em uma montanha nevada de sua terra natal, quando ainda é jovem, e vê seu irmão correndo na neve. Ele o segue até uma caverna, e quando adentra ele já é o homem que é hoje, e encontra o Homem dos Pesadelos. A sinistra figura diz a ele que o paladino é importante para o objetivo de Rurik, e que se estiverem dispostos a pagar o preço, o contato do Terg para a missão que o levará a seu objetivo pode trazer o morto de volta. Esse homem tem um acordo com Rurik, e se o bárbaro ajudar a resolver os crimes, ele contratará seus serviços. O bárbaro acorda quando Hagen entra no quarto.
Categorias:Resumo - Igor

Conheçam Dr. Harvard! I

15 / novembro / 2006 Deixe um comentário

Do lado de fora da estalagem, Quang Fei vê o que parece um velho passando mal e decide ajudá-lo, entretanto, quando lhe oferece o ombro, este lhe ataca violentamente. Nesse momento, o monge vê não se tratar de um velho, mas sim de um homem forte, de andar curvado, cabelos brancos longos, olhos amarelos, dentes pontiagudos e uma face deformada, como que marcada pela varíola. O homem espanca o monge com suas mãos nuas, e lhe ofendendo inúmeras vezes, lhe dá um ultimato: “Este é o meu território, seu merdinha, e eu não quero você por aqui. Sua existência me ofende. Eu mando em tudo por aqui, e você tem dois dias para sair de minhas terras!”. Após isso, deixa o chinês desacordado na rua.

Victor, Rurik e Skaff decidem voltar à taverna para chamar Hagen e invadir a casa do cuteleiro, que eles julgam pode estar em perigo dentro da casa, já que apesar da placa na porta, ainda não havia voltado. O paladino vê Quang ferido e vai ajudá-lo, no que o monge conta o acontecido aos recém chegados. Victor sobe até os quartos para encontrar os demais, e encontra Lauren no quarto, que ainda está se sentindo mal. Ela conta estar envenenada, e é forçada a entregar ao médico a agulha e um pedaço da fechadura que a envenenaram. Victor decide não ser a hora de julgar a situação, e diz que precisa de equipamento alquímico para fazer um antídoto, coisas que a ladra diz poderem ser encontradas nas coisas de Hagen. Como existem guardas sentados na frente da porta de Tristen, ao fim do corredor, a ladra desiste da idéia de arrombar o quarto do companheiro, devido a isso Victor coloca o veneno (que identificou ser peçonha de cobra, com efeito rápido e letal) em um copo e vai até o quarto de Tristen pedir ajuda. Ao tentar falar com os guardas, o arquivista descobre que eles estão mortos, com perfurações em suas nucas. Ele bate na porta trancada, mas ninguém responde, então, desesperado ele desce e chama o estalajadeiro e os demais guardas do lorde. Todos sobem, e Quang Fei é mandado por Victor para acalmar Lauren, para que o efeito do veneno seja mais lento. O estalajadeiro tenta abrir a porta com suas chaves, mas descobre já existir uma chave quebrada na fechadura. Sir Tristen começa a bater na porta do lado de dentro, tentando entender o que está acontecendo, e os guardas arrombam a porta.

Nesse meio tempo, Victor pega as chaves com o estalajadeiro e vai abrir a porta do quarto de Hagen, mas quando ele se vira, um homem que subiu calmamente em meio à confusão, lhe toma o molho de chaves da mão e diz “Eu não faria isso.”. Victor não entende a principio e desvia do homem para abrir o quarto de Hagen, mas vê o homem estranho, de barba e cabelos cinzentos e desgrenhados caminhando rapidamente na direção do quarto de Lauren. Ele grita para avisar os demais companheiros de que a ladra está em perigo.
Rurik, que acabara de voltar do andar de baixo onde comprava um charuto, corre e o ataca com o machado, porém o corte no abdômen do homem se fecha mal a arma passa por ele. Victor murmura “Harvard…” e o estranho homem olha para trás, dizendo logo em seguida para Rurik “Segure-os”, e entrando no quarto arrombando a porta como se esta fosse feita de papelão. Skaff tenta entrar atrás do homem, mas Rurik, tendo sido encantado pelo clérigo de Malar, impede o paladino de passar.
Dentro do quarto, Lauren a escuta confusão do lado de fora e percebe que tem de sair dali, mas quando está começando a passar pela janela, Harvard adentra o recinto, tendo apenas Quang Fei como obstáculo. O monge reconhece Marcos (Harvard) e pergunta se ele vai machucar sua amiga, ao que o clérigo responde que quer apenas conversar com ela. Então ele desvia o chinês e vai em direção à janela. Victor, que tinha começado a conjurar uma magia, lança um raio de fogo na direção de Harvard, que pega fogo e se transforma em um lobisomem para apagar as chamas e corre para a janela. Skaff decide atacar Rurik para entrar e o bárbaro entra em fúria e decapita o paladino. Quang Fei fica paralisado de pavor diante da cena, enquanto Harvard escala as paredes exteriores da estalagem rumo ao telhado, atrás de Lauren.

Categorias:Resumo - Igor

A casa do Cuteleiro

15 / novembro / 2006 Deixe um comentário

Logo ao sair da taverna, Lauren para e pede ao grupo para irem observar a mais recente vitima do lobo gigante. Lá, encontram um homem varrendo as partes do cadáver, e a ladra pede que ele pare e a deixe ver o que está lá. A cena não é agradável a nenhum deles, e serve apenas para a ladra constatar o que já era sabido: foi outra vítima do lobo gigante. Não tendo mais o que fazer por ali, eles se dirigem à casa de Carla, prima de uma das vítimas. Conversando com a mulher eles descobrem que a vítima a visitava de vez em quando, mas que não vinha vê-la já a algum tempo antes da data de sua morte. Fora isso, mais nada é conseguido de informação. Lauren começa a demonstrar falta de paciência com as pessoas interrogadas, e Victor tem uma pequena discussão com ela, e então o grupo se dirige à casa do cuteleiro.
Hagen decide ir até a polícia local descobrir algo sobre o mesmerista que o levou à Terra dos Pesadelos, mas não descobre muito, apenas que o homem recebia seus clientes na casa em que se hospedara, que pareia ter dinheiro, e que foi embora após receber a visita de algumas pessoas que parecem ter sido agressivas com ele (provavelmente Rurik, Lauren e os outros). O detetive vai até esta casa, e nota que ela foi invadida e ocupada, tendo até sua porta roubada. Procurando, ele encontra uma porta secreta no fundo de uma armário, que dá em uma escada que leva a um porão. O local é escuro e parece abandonado, nele há uma espécie de altar, com uma pintura da Serpente Arco-íris na parede. Sob o altar há três penas furta-cor, que o investigador guarda consigo, e manchas de sangue seco no local. Hagen sai dali e volta à taverna.

A casa do cuteleiro se encontra fechada, com uma placa na porta onde se lia “Volto logo”, e o grupo decide esperá-lo. Vendo que todas as janelas estão fechadas, Lauren vai até os fundos da casa, onde encontra uma porta trancada. Sem que ninguém mais saiba, ela arromba a fechadura e entra na casa, percebendo rapidamente que a temperatura na casa é maior que no lado de fora, e nota que há uma chaminé atravessando a casa toda, provavelmente vindo do porão. Nota também que a casa está meio bagunçada e sem cuidados, compreensível para um recente viúvo. Na estante do cômodo que serve de loja para o homem, a ladra encontra uma pequena caixa trancada que parece guardar algo valioso, e como não há ninguém por ali, pega a caixa e sai do prédio.
Do lado de fora, Victor e Rurik vêem a chaminé sobre o telhado, e percebem que ela expele uma constante fumaça. Cansado de esperar, Rurik tenta arrombar a porta com o ombro, mas os outros (principalmente Skaff) o repreendem. Lauren cansa da espera e volta para a taverna com Quang Fei, enquanto os demais continuam lá, cogitando se seria melhor entrar e certificar-se de que nada havia acontecido ao dono da casa.

Já está escuro quando Lauren chega em seu quarto na estalagem, curiosa para ver o que há dentro da caixa pega na casa do cuteleiro. Sem se preocupar em vistoriar o objeto, é envenenada por uma armadilha de agulha enquanto arromba a fechadura e começa a se sentir um pouco tonta. Assustada, resolve ficar descansando em seu quarto, com medo de contar a alguém a verdadeira razão de seu mal estar. Hagen chega pouco depois, e informado pelo estalajadeiro que a meio-elfa estava no quarto, vai até lá falar com ela. Como a ladra não abre a porta para lhe atender, ele passa uma das penas por baixo da porta, o que a convence a abrir a porta. O investigador percebe como ela está pálida, e que não há nenhuma luz no quarto. Lauren diz não estar passando bem, e quando o detetive propõe que os dois vão até Victor em busca de auxílio, o cuteleiro chega na taverna respondendo ao cartão de Hagen, e este sai com o homem para um lugar mais seguro onde conversar, deixando Lauren continuar repousando em seu quarto.
Enquanto vão para a casa do cuteleiro, Hagen percebe que o homem utiliza um caminho diferente, que dá uma volta longa e passa por partes menos nobres da cidade, para ir até sua casa. A certa altura vê quando o artesão pisa em uma poça d’água que sua pegada deixa uma marca com salto e outra sem. Perante isso, o investigador pede para irem a uma taverna comer algo antes de conversarem, e no local ele tenta intimidar o cuteleiro, mas o homem se revolta e diz, indo embora: “Eu sabia! Você está com eles, assim como o resto da policia! Malditos aristocratas!”. Hagen fica confuso, e acalma o homem, pedindo desculpas. Os dois vão até a casa do cuteleiro.

Categorias:Resumo - Igor