Arquivo

Posts Tagged ‘circulo de proteção’

O Ritual da Guerra – III de III

29 / janeiro / 2010 2 comentários

Temos vários locais para investigar agora. Um deles é uma casa aparentemente vazia, onde Dimitri e Lauren encontram muitos problemas, problemas daqueles que andam e comem cérebros. É uma casa que em seu porão abriga um pilha de corpos, de onde alguns mortos-vivos tiram “alimento”. A cena que encontramos é terrível e para piorar percebemos que existe alguém vivo. Dimitri surta completamente, a ponto de deixar de disfarçar suas habilidades e usar seu “caminhar pelas sombras” na frente de Lauren. Ele ataca os mortos-vivos com uma raiva tão grande que nunca haviamos visto antes no seu rosto simpático. Ele sabe que não pode derrotar todos eles e temos que ir embora buscar ajuda.

Buscamos Willian e Victor, e uma vez lá, contamos que existe alguém ainda vivo preso na pilha de corpos, e só com ajuda deles conseguimos resgatar o halfling que lá se encontrava. A partir daí ele fica escondido em nossa carroça, pois se o deixarmos na rua ele será pego e mais uma vez escravisado na cidade.

Partimos para outro local direcionados por Craudionor. Uma quadra inteira de casas muito bem vigiada. Em uma das casas o telhado é aberto para que o ritual possa acontecer sem que ninguém veja. Dimitri e Rocky entram pelo buraco aberto, mas uma magia os repele de dentro da casa quando se aproximam da lona que cobre o exato local do ritual, logo abaixo. Estamos muito próximos mas não existe outra entrada que não a protegida, ou pelo menos era o que achavamos. Mais uma vez Craudinho nos dá um endereço, um entrada opcional para os preparativos do ritual. Como também existe muita vigia, um de nossos magos planta uma ilusão na rua toda que dá acesso a porta da casa de entrada. E agora parece que ninguém está passando pelo local, mesmo que todos nós estejamos andando pela rua e abrindo a porta do local.
Uma vez lá dentro, encontramos armadilhas, mas também um túnel. E por ele caminhamos até encontrarmos o local que só haviamos visto por fora, coberto com a lona.

Como no ritual anterior, encontramos inúmeras pessoas e inúmeros túneis vindos de todas as direções para o local. Uma preparação de vários dias que descobrimos em cima da hora, ou melhor, na hora! Pois o ritual já está em andamento novamente, e a única coisa que podemos fazer é atacar a massa de gente que nos separa de Akmat e os quatro feiticeiros que realizam o ritual.

Esqueci de colocar aqui que antes de chegarmos ao ritual, enfrenteamos o Tri-keen que Myrmi havia morto quando chegou a cidade. Ele foi trazido de volta como undead para nos impedir de chegar ao local, ainda nos túneis.

A batalha é aquela baixaria de sempre. Quanto mais o tempo vai passando mais corpos vão empilhando, magias pipocando, uma quantidade muito maior de pessoas amontoam ao lado do Rurik. O interessante é que Rurik em um momento consegue passar pela barreira de pessoas e chegar colado em Akmat, e a grande sacada estratégica é que neste momento ele libera seu companheiro Lobo, e sai de seu peito já em cima do inimigo. A ação combinada dos dois não dá chance da múmia reagir. E todos pensam que esta é a chave para impedir o ritual, mas não é..

Por ali, outros tentam ajudar. Victor batalha com vermes gigantes conjurados por Akmat antes de morrer, Dimitri, Todd e Marx cuidam dos flancos de Victor. Willian e Myrmy passam ao lado de Rurik, e Lauren enquanto todos estão distraídos tenta acabar com o ritual definitivamente, mas alguém a interrompe. Enquanto a ladra se esgueirava uma pessoa no meio do ritual lê sua mente e percebe o que ela pretende. Seguindo a ladina ele segura a arma de fogo que a mesma erguia para atirar nos místicos que conduziam o ritual. Ela se desvencilha e aponta o cano da arma para o desconhecido. Ele é Masa, e diz que atirar não irá adiantar pois existe uma barreira invisivel em torno do ritual. Neste momento Lauren vê Myrmi indo de encontro a esta barreira tentando atingir o centro dela onde se encontra o corpo de sua mulher. Confiando no desconhecido o plano muda… Graças a Tymora, a ladina havia comprato flechas mágicas em dias anteriores, essas flechas ignoram barreiras e pode atingir coisas fechadas por ela. Assim, Lauren atinge um dos homens e a concentração do ritual é quebrada. Ele para, e os demais começam a correr entendendo as implicações do fato.

Parar o ritual daquela maneira, fez com que ele gerasse um choque de retorno e uma onde de choque de energia maligna tem inicio, atingindo todos do centro para as bordas, pricipalmente os que estão mais próximos. Myrmi mesmo sabendo do que havia acontecido, corre na direção contrária e morre abraçado com o corpo de sua mulher. Várias pessoas que são atingidas também falecem, incluindo pessoas que nós conhecemos como Willian e Marx.

O ritual da Guerra é impedido, mas com grandes perdas. E mesmo antes de reestabelecer o controle o grupo tem de abandonar o local, levando seus feridos e Masa como refém para que se explique lá fora.

Na carroça, Masa explica ser um paridoni que viu movimentações estranhas em sua cidade e veio investigar o que acontecia, se infiltrando no meio dos seguidores da Ordem Eterna. O grupo vai embora o mais rápido possível da cidade subornando os guardas para que não olhassem o conteúdo da carroça (dica de Masa para Lauren). E em algumas horas deixam a Falkovnia.

ps: Hyde não estava lá.

Anúncios